Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

Descubra agora o que é SKU e veja como ele é útil para o estoque


Descubra agora o que é SKU e veja como ele é útil para o estoque

SKU significa Stock Keeping Unit e em português que dizer Unidade de Manutenção de Estoque. Trata-se de um código utilizado para auxiliar a gestão de estoque, por meio de uma combinação formada por uma sequência de caracteres alfanuméricos e que, ao ser atribuído a um produto específico, é capaz de identificá-lo.

Se essa explicação ainda não responde todas as suas dúvidas, a história abaixo pode ajudar você a entender melhor o assunto.

Um dos maiores desafios em um e-commerce é manter a consistência do estoque. Encontrar formas para organizá-lo de maneira prática é o primeiro passo para atingir o sucesso em vendas. Para isso, entender o que é SKU e como ele pode ajudar na organização da loja virtual pode fazer toda a diferença.

No meio de tantos produtos, classificações inadequadas podem trazer desorganização, o que prejudica o faturamento. Por isso, é importante adotar recursos que tragam benefícios para o negócio, como maior eficiência, aumento da produtividade e muito mais.

A seguir, mostramos como o SKU funciona, por que ele é importante para a gestão de estoque do e-commerce e qual é a diferença em relação ao código de barras. Acompanhe!

Conheça o Olist

Entenda o que é SKU e como ele funciona

SKU, que significa Stock Keeping Unit e em português que dizer Unidade de Manutenção de Estoque, é um código utilizado para auxiliar a gestão de estoque. Trata-se de uma combinação formada por uma sequência de caracteres alfanuméricos e que, ao ser atribuído a um produto específico, é capaz de identificá-lo.

O SKU é utilizado por marketplaces, lojas virtuais, plataformas de e-commerce, armazéns ou qualquer tipo de negócio que queira organizar o estoque de maneira eficiente.

Saiba como o SKU é criado e utilizado

Existe uma lógica na criação do SKU. Isso porque o código tem a função de identificar um produto por meio de suas principais características, como marca, cor etc. Por exemplo, imagine um celular da marca XXX, fabricante YY, modelo ZZ, cor prata (PR) e com o tamanho de tela de 5.8”. Nesse cenário, o SKU desse aparelho seria: XXXYYZZPR58.

Dessa forma, é possível classificar todos os produtos de maneira única e com base em suas principais características. Ao criar o SKU é importante utilizar a criatividade e a lógica, pois é preciso que as informações do código apresentem suas principais particularidades.

No entanto, deve-se ter cuidado para não criar códigos muito extensos. O ideal é inserir apenas características relevantes para a identificação do produto.

Confira por que a utilização do SKU é importante para o estoque do e-commerce

A utilização do SKU traz inúmeros benefícios para a gestão do estoque no e-commerce. Confira alguns deles a seguir.

Melhor organização

A organização é uma das grandes vantagens de utilizar o SKU. Isso porque os itens podem ser classificados com maior facilidade e também há melhora na disposição física dos produtos, uma vez que é possível organizá-los por meio de diversos tipos de classificação. Além disso, o código facilita o trabalho da logística.

Facilidade na comunicação

A utilização do SKU facilita a comunicação, pois ajuda a identificar as características dos produtos nos códigos. Ou seja, qualquer pessoa consegue perceber e entender o que essa combinação de caracteres significa, diferentemente de um conjunto de números sequenciais sem objetivo definido. 

Fácil integração com sistemas

Outro grande facilitador na utilização do SKU é a possibilidade de integração com outros sistemas, entre eles softwares de gestão como ERPs. Com isso, há maior eficiência no gerenciamento das informações. 

Agilidade na localização dos produtos

Encontrar os produtos com mais facilidade é outro benefício do SKU. Por exemplo, imagine um estoque de tênis idênticos e com a variação de cores branco (BR) ou preto (PR).

Ao procurar pelo item nas prateleiras, será muito mais fácil localizar a cor desejada apenas conferindo a classificação específica correspondente. Sem essa identificação, o vendedor teria que retirar a caixa da prateleira a fim de confirmar a cor do produto.

Maior produtividade

O aumento da produtividade é um dos benefícios de utilizar SKU, visto que o recurso facilita a organização e o controle do estoque. Assim, tarefas como encontrar um produto nas prateleiras ganham mais agilidade.

Um controle de estoque eficiente contribui para que as compras de reposição sejam feitas no momento certo. Dessa maneira, é possível acompanhar o estoque mínimo e máximo de cada item específico e, como consequência, o estoque não ficará desfalcado.

Facilidade na identificação de lotes

A identificação rápida de lotes contribui para um melhor acompanhamento dos produtos que pertencem a um determinado grupo de mercadorias. Assim, a identificação de itens que estejam próximos de alcançar a data de validade é feita com mais facilidade.

Dessa forma, é possível, por exemplo, organizar promoções a fim de evitar o desperdício desses itens, além de facilitar a reposição antes de atingir a data de vencimento e o estoque ficar desabastecido.

Entenda a diferença entre SKU e código de barras

Existem dúvidas sobre a diferença entre o SKU e o código de barras. Na prática, eles têm aplicações diferentes. Enquanto o primeiro está ligado à organização interna do lojista e é criado por ele, o segundo é mais relevante para o mercado e é gerado por uma organização específica.

No exemplo citado sobre a identificação de tênis nas prateleiras, o SKU permite que o lojista encontre o produto com base na sua organização própria, o que pode ser mais ágil do que procurando pelo código de barras.

Existem diferentes tipos de códigos de barras. No Brasil, o mais conhecido deles é o modelo GTIN — Global Trade Item Number —, disponível em 4 tipos específicos, classificados de acordo com a quantidade de dígitos.

O formato mais utilizado é o GTIN-13, que também é conhecido como EAN — Europe Article Number. Há lojas que utilizam o código de barras em vez de SKU. O grande problema disso é que se o fabricante alterar o número utilizado, todo o controle de estoque será afetado. Ou seja, será preciso fazer alterações em todos os sistemas que utilizam o código em questão.

Outra dúvida comum na utilização do SKU é confundi-lo com o part number, uma vez que ele também é utilizado para classificar mercadorias. Entretanto, o part number é uma identificação do produto atribuída pelo fabricante, enquanto o SKU é atribuído pelo lojista.

Como podemos verificar neste post, o SKU é um recurso importante para que o lojista possa manter seus processos internos bem organizados e, com isso, conquistar o aumento nas vendas. Isso é possível por conta das facilidades que a sua utilização proporciona em muitas atividades.

O primeiro passo, portanto, é entender o que é SKU e como utilizá-lo para manter o e-commerce com o gerenciamento de estoque eficiente. O recurso oferece uma série de benefícios, como facilidade para a integração entre sistemas, aumento da produtividade e maior agilidade na identificação de lotes.

Gostou do nosso conteúdo sobre SKU? Então, confira, neste artigo, como usar sazonalidades e tendências na atualização do estoque em markteplaces!

Venda mais com o Olist

Categories

+ Nenhum comentário

Adicione o seu