Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

10 problemas que tiram o sono de quem trabalha com e-commerce


10 problemas que tiram o sono de quem trabalha com e-commerce

A expansão do comércio eletrônico transformou o varejo e a maneira de comprar e vender. O potencial desse modelo é tamanho que a receita do e-commerce brasileiro mais do que dobrou entre 2011 e 2017. Conforme aponta o 38º relatório Webshoppers, o faturamento cresceu de R$18,7 bilhões para R$47,7 bilhões nesse período. Não à toa, a concorrência na internet está ficando cada vez mais acirrada. 

Crescimento do faturamento do e-commerce brasileiro entre 2011 e 2017. | Reprodução: Webshoppers 38
Crescimento do faturamento do e-commerce brasileiro entre 2011 e 2017. | Reprodução: Webshoppers 38

Por essa razão, trabalhar com vendas online não é tarefa para qualquer pessoa. Além de dedicação e foco total, é preciso ter espírito empreendedor. No entanto, algumas dificuldades podem afetar fortemente o desempenho dos lojistas. Confira a seguir quais são os 10 problemas que mais tiram o sono de quem vende pela internet e descubra as soluções mais indicadas para cada um deles!

Os problemas que mais afetam lojistas de e-commerce

1. Falhas no gerenciamento da equipe

Liderar pessoas é uma tarefa complexa, que exige trabalho em conjunto e ações estratégicas para o desenvolvimento da equipe. Por isso, uma gestão que não esteja alinhada com esses fatores certamente terá como resultado colaboradores desmotivados e sem perspectiva, o que é extremamente prejudicial para o crescimento da companhia.

Entretanto, o desafio do gerenciamento de equipe se torna mais fácil quando os negócios vão bem. Se o time não está motivado, reflita sobre o crescimento e a cultura da empresa e converse com os funcionários para entender os fatores de desgaste. A equipe tende a ficar mais engajada quando as lideranças da empresa se mostram dispostas a investir em crescimento.

2. Altos e baixos nos canais de venda

Toda plataforma de venda – seja ela um marketplace, e-commerce próprio ou rede social – está vulnerável a sofrer variações negativas. E quando falamos em variações negativas, nos referimos a falhas técnicas, entrada de novos concorrentes no mercado, redução de investimentos e até mudanças no contexto econômico do país. Por isso, ficar refém de tais interferências é prejudicial para os lojistas.

Nesse contexto, a principal dica é a diversificação dos canais de venda. Assim, a loja não fica dependente de nenhuma plataforma específica e passa a contar com novas fontes de faturamento. Neste post listamos algumas alternativas para quem deseja expandir os negócios online.

3. Relacionamento com fornecedores

Trabalhar com ofertas competitivas é uma das principais estratégias para se destacar no e-commerce. Porém, isso exige que o lojista tenha contato com fornecedores comprometidos e que ofereçam preços atrativos e produtos de qualidade. O problema é que nem sempre é fácil encontrar parceiros que cumpram tais requisitos.

Se as condições comerciais ou a forma de trabalho dos fornecedores estão incomodando, há duas formas de solucionar isso. A primeira delas é trocar de parceiro. Já a outra possibilidade é se tornar mais relevante para ele – na prática, significa que quanto mais você comprar de uma empresa, mais ela vai te valorizar. 

4. Desgastes com consumidor final

Você recebe muitas reclamações de consumidores finais? É claro que ter clientes descontentes não é o ideal, mas as reclamações também não devem gerar desespero. O mais importante é manter a calma e a polidez com o público e identificar as principais causas do descontentamento. Junto a isso, tenha empatia para tentar entender quais são os reais problemas do consumidor.

Dependendo da origem da reclamação, também é preciso fazer ações específicas. Se o problema tiver relação com a qualidade do produto, por exemplo, a sugestão é trocar de fornecedor. Já se for referente à confusão sobre as características da mercadoria, o ideal é melhorar a descrição do anúncio.

5. Não bater metas de faturamento

Um dos resultados mais frustrantes para qualquer empresa é não bater as metas de faturamento. Por esse motivo, é importante estruturar um planejamento focado em alcançar os objetivos e também buscar novas alavancas de crescimento. E aqui é preciso ter em vista que o aumento de vendas depende de dois fatores principais: mais visualizações e maior taxa de conversão.

Então, se poucas pessoas estão vendo os produtos da sua loja, a solução pode ser investir em mercadorias com alta demanda no e-commerce. Além disso, você deve tentar melhorar o posicionamento dos anúncios nos buscadores dos canais de venda. Já em relação às conversões, a sugestão é testar ofertas mais agressivas, com descontos nos preços e, se possível, frete grátis.

Contrate o olist agora mesmo

6. Ter um catálogo de baixa qualidade

Muitos lojistas online não dedicam a devida atenção ao cadastro de mercadorias na internet, e isso é um erro grave. É por meio dos anúncios que o público encontra os produtos da sua loja, por isso é essencial que elas estejam otimizadas para os buscadores. Cadastros bem produzidos recebem mais visualizações e têm melhores taxas de conversão

A partir disso, a solução mais indicada é revisar os cadastros já feitos e caprichar na criação dos novos anúncios. Nesse processo, três elementos devem ser priorizados: títulos, descrições e imagens. Todos eles devem ser de alta qualidade, informativos e focados na experiência do cliente. Aprenda a cadastrar produtos corretamente.

7. Queda na reputação

A reputação é mais um fator crucial para o sucesso de uma loja virtual. Os clientes estão cada vez mais exigentes e, hoje em dia, evitam ao máximo comprar de lojas que tenham má fama na internet. Por isso, ter uma baixa reputação é péssimo para as vendas e afeta diretamente a taxa de conversão.

Pensando nisso, coloque em prática ações que melhorem a avaliação da loja nos marketplaces e no e-commerce em geral. Algumas ideias são, por exemplo, melhorar o atendimento oferecido aos clientes, pedir que o público avalie positivamente a sua loja nos canais de venda, oferecer uma boa unboxing experience e criar programas de fidelização.

8. Dificuldade em alcançar novos clientes

Outro problema que costuma tirar o sono de quem vende pela internet é a dificuldade de alcançar novos clientes. Conforme comentamos no início deste texto, a concorrência no e-commerce é cada vez maior e, por isso, está difícil se destacar de outras lojas e fidelizar consumidores. 

Entretanto, algumas estratégias podem ajudar a sua empresa nesse sentido. Entre elas está usar as redes sociais para divulgar a marca e investir em campanhas pagas – via Facebook Ads e Google Ads, por exemplo – para alcançar novos públicos. Junto a isso, é interessante investir em novas estratégias de aquisição, como os marketplaces. Esses canais recebem milhões de acessos mensais e têm grande potencial de alavancar as vendas da sua loja.

9. Problemas logísticos

Receber pedidos com atraso e mercadorias com defeito estão entre as coisas que os clientes de e-commerce mais odeiam. Com isso, fica nítido como os problemas logísticos podem afetar a experiência de compra e, consequentemente, a reputação de uma marca. Portanto, dedique atenção especial às questões ligadas à logística da sua empresa.

Em primeiro lugar, utilize embalagens apropriadas para e-commerce, de modo a garantir a segurança dos produtos no transporte e a reduzir gastos com frete. Além disso, avalie a possibilidade de utilizar mais de uma solução logística para o envio das encomendas. Além dos Correios, a sua loja pode contratar também uma transportadora privada, por exemplo.

10. Perder espaço para a concorrência

A possibilidade de perder espaço para empresas concorrentes é um dos grandes medos que atormentam lojistas de e-commerce. E nesse mercado tão acirrado, com mais de 930 mil lojas virtuais, é necessário ter um bom planejamento e adotar estratégias agressivas com foco em competitividade. 

Entretanto, o sucesso no e-commerce não depende de um fator único. Ele é, na verdade, resultado de um conjunto de elementos, incluindo os que citamos nos tópicos anteriores. Portanto, para ser líder da sua categoria, você precisa aperfeiçoar ao máximo a operação da sua loja e investir em diferenciais que realmente atendam às necessidades do público.

Combata esses problemas e alavanque a performance da sua loja!

Entender quais são os desafios que mais assustam lojistas online é o primeiro passo para resolver falhas operacionais da loja e lapidar a estratégia de negócio. Lembre-se de que ao ficar preso a problemas da rotina você deixa de se dedicar às frentes que realmente importam. Por isso, siga as dicas deste post para se prevenir dos desafios citados e invista sua energia em alavancas de crescimento para a empresa!

Aproveite para conferir nossas 48 dicas rápidas de como vender mais na internet!

Venda mais com o Olist

+ Nenhum comentário

Adicione o seu