5 plugins de e-commerce para o WordPress


5 plugins de e-commerce para o WordPress

O WordPress está entre as ferramentas mais populares para a construção de sites e blogs em todo o mundo. A própria plataforma estima que 26% de toda a internet utiliza o sistema como suporte para gerenciamento de páginas na web.

Embora muito utilizado para o compartilhamento de conteúdo, o WordPress também pode servir para a estruturação de e-commerces. Trata-se de opção menos popular do que o uso de plataformas dedicadas, como Opencart, Magento e PrestaShop. Ainda assim, fatores como a facilidade de customização e integração fazem alguns empreendedores optarem por essa ferramenta.

Para que a experiência de uso do WordPress no e-commerce seja positiva, o uso de plugins faz toda a diferença. Eles garantem desde a customização do layout da loja até a inserção de novos meios de pagamento ou serviços logísticos.

Listamos abaixo algumas opções de plugins que podem potencializar o desempenho do e-commerce no WordPress.

contrate o olist agora mesmo

1) WooCommerce

O WooCommerce é, sem dúvidas, o plugin mais popular para e-commerces dentro do WordPress. Estima-se que 30% dos usuários da plataforma utilizem a ferramenta para garantir suporte as vendas.

O plugin oferece diversos recursos que garantem desde a customização de páginas até ajustes para o carrinho de compras, cálculo de frete, meios de pagamento, avaliações de compras, segurança, gerenciamento de estoque e estatísticas. Boa parte destas funcionalidades não tem qualquer custo para o usuário.

Ele pode ser encontrado no link: http://wordpress.org/plugins/woocommerce/

 2) WP e-commerce

O WP e-commerce é outro plugin muito popular para integração com o WordPress. Ele é mais antigo do que o WooCommerce, e tem como um dos principais diferenciais a livre customização dos códigos HTML e CSS da página.

A ferramenta permite a integração com diversos serviços provedores de meios de pagamento e de transporte. Também é possível adicionar funcionalidades extras pagando uma taxa anual, embora o uso básico seja gratuito.

O site oficial da ferramenta é: http://wpecommerce.org/

3) MarketPress

A customização também é um dos principais argumentos para o uso do MarketPress. A ferramenta permite a incorporação de diversos complementos e temas para adaptar o visual do e-commerce ao gosto do usuário.

Não é preciso dominar códigos de programação para fazer ajustes na página. Além disso é possível utilizar ferramentas como o Google Analytics para gerenciar dados estatísticos sobre acessos e conversões em vendas.

O plugin é gratuito, mas também conta com uma versão paga. Ambos estão disponíveis no link: http://wordpress.org/plugins/wordpress-ecommerce/

4) Ecwid Shopping Cart

O Ecwid é um plugin disponível em português que oferece uma série de recursos gratuitos para os usuários, tais como: aplicativo para gestão das vendas, design responsivo das páginas, integração com os Correios e com meios de pagamento.

A ferramenta falha apenas no aspecto de otimização para buscadores. Por limitações no código do plugin existem limitações para a indexação individual dos produtos. Isso pode ser contornado, mas não é tão simples para usuários inexperientes.

O plugin pode ser encontrado no site: http://wordpress.org/plugins/ecwid-shopping-cart/

5) iThemes Exchange

A simplicidade é uma das principiais virtudes do iThemes Exchange para uso no WordPress. Com uma interface amigável para os usuários, a ferramenta é intuitiva desde a instalação até as vendas. Basta instalar o plugin, ativá-lo, selecionar os meios de pagamento preferidos, cadastrar os produtos e esperar pelos negócios.

A plataforma é gratuita, mas pode ser potencializada por meio da aquisição de um pacote pago. Os detalhes estão no link: http://wordpress.org/plugins/ithemes-exchange/

Conclusão

O uso de plugins é fundamental para que um e-commerce baseado em WordPress funcione adequadamente. Quanto menor o conhecimento do usuário no aspecto técnico do site, mais indicado é o uso desse tipo de recurso. Fatores como a customização de páginas, integração com meios de pagamento e o controle logístico tornam o processo de gestão muito mais simples.

Apesar disso, nem todos os lojistas tem interesse em construir um e-commerce do zero. Nesse caso, vale a pena recorrer a alternativas como os marketplaces, que tornam muito mais simples o processo de vendas online. Não é preciso ter conhecimento técnico, tampouco fazer grandes investimentos de tempo e dinheiro. Conheça mais detalhes sobre como funciona esse canal de vendas aqui.


Categories

+ Nenhum comentário

Adicione o seu