8 dicas para não deixar a crise afetar as vendas do seu e-commerce


8-dicas-para-não-deixar-a-crise-afetar-as-vendas-do-seu-e-commerceSegundo relatório divulgado pela Webshoppers, o e-commerce brasileiro experimentou um crescimento de 16% no primeiro semestre de 2015. A previsão, por sua vez, é que o setor feche o ano com um crescimento de 15% em relação a 2014 e um faturamento de R$ 40 bilhões. Enquanto esses dados certamente se contrapõem a outros setores da economia que sofrem com a crise econômica, o e-commerce também encontra desafios para burlar as dificuldades econômicas. Sem a estratégia certa, esse crescimento não se refletirá em resultados benéficos, especialmente para e-commerces menores. Quer saber como não deixar a crise afetar o seu e-commerce? Então confira oito dicas para não deixar a crise vencer.

Organize e otimize seu planejamento financeiro

Se o planejamento financeiro é importante em tempos de bons resultados, ele se torna indispensável em um momento de crise. Por isso, se você quiser que o seu e-commerce não seja afetado pela crise você precisa organizar seu planejamento financeiro. Isso é importante que o planejamento atual contempla uma situação típica levando em conta um lucro que, na crise, não corresponde à realidade.

Por isso, adapte e otimize seu planejamento financeiro para a crise e leve em consideração fatores como a diminuição do volume de vendas, aumento da carga tributária e variações cambiais, pois assim seu e-commerce ficará muito mais robusto.

Livre-se de produtos encalhados no estoque

O estoque é muito importante para o e-commerce, mas a liquidez também se faz necessária. Em um momento de crise, ter uma grande quantidade de ativos imobilizados pode ser fatal e por isso é importante livrar-se dos produtos encalhados no estoque.

Para conseguir isso é preciso utilizar a gestão de estoque para avaliar o ciclo de vida de itens para entender há quanto tempo eles estão no estoque. Ao avaliar a rotatividade do estoque, você vai conseguir descobrir se um produto está encalhado. Nesse caso, é preciso definir estratégias para que esses produtos sejam vendidos por um preço mais em conta, mas que ainda garanta o lucro. Além de gerar novas oportunidades de negócio isso irá aumentar a liquidez do seu e-commerce.

contrate o olist agora mesmo

Foque-se na experiência do cliente

Focar-se na experiência do cliente é uma dica que deve ser utilizada em qualquer momento ou cenário econômico, mas que ainda é mais importante em um momento de crise. Com uma situação econômica mais difícil, o cliente está em uma busca que além de um bom produto e de um bom preço: ele está em busca de uma boa experiência.

Por isso, ter um atendimento eficiente, otimizar a navegação na loja e focar em uma experiência de pós-venda agradável faz com que o cliente se sinta mais estimulado a consumir.

Aproveite as datas comemorativas

Mesmo em crise, muitas datas comemorativas não passam em branco para os clientes, como é o caso do Natal. Por isso, o ideal é investir em campanhas para as datas comemorativas como itens exclusivos para a data e promoções específicas, por exemplo.

Outra data comemorativa que pode ser levada em conta é o aniversário do cliente. De posse dessa informação, é possível enviar um cupom de desconto para o cliente em seu aniversário, por exemplo, fazendo com que ele se sinta estimulado a adquirir um produto.

Invista em marketing digital

Essa questão do e-mail marketing, inclusive, está diretamente relacionada ao marketing digital, que é uma estratégia que não deve ser abandonada durante a crise. Estando em um ambiente online, é preciso investir em campanhas realmente efetivas no meio digital e por isso é importante investir no marketing digital.

Com isso, deve-se pensar não apenas em campanhas efetivas e otimizadas de e-mail marketing, mas também na presença de redes sociais e atração de leads por meio do marketing de conteúdo. Dessa forma, criam-se novas oportunidades de negócio a um valor muito mais baixo do que utilizando outras estratégias.

Não abra mão dos investimentos

Uma atitude muito comum em diversas empresas que passam a encarar um momento de crise é o pensamento de que os investimentos devem ser reduzidos ou, ainda pior, eliminados. A verdade é que com um bom planejamento financeiro e uma boa preparação é possível se beneficiar do momento de crise para fazer investimentos mais assertivos e mais baratos.

Além disso, ao investir em seu e-commerce mesmo em tempos de crise você não apenas melhora a experiência do cliente como também consegue se destacar perante a concorrência. Por isso, os investimentos devem continuar acontecendo para evitar que o seu e-commerce seja fortemente afetado pela crise.

Busque os mercados certos e segmente

Como é impossível investir em tudo em um momento de crise, entretanto, é preciso buscar os mercados certos e segmentar os investimentos. Isso significa, por exemplo, que é necessário conhecer quem são seus clientes, como eles se comportam e o que eles esperam no momento da compra.

Com isso, é possível desenvolver estratégias e investimentos altamente focados nessas necessidades, garantindo melhores resultados. A segmentação também é benéfica porque aumenta as possibilidades de conversão em vendas, garantindo que o seu e-commerce sofra menos com as baixas causadas pela crise.

Considere oferecer descontos e promoções

Durante uma crise econômica, as pessoas têm seu poder de compra diminuído e, por isso, procuram condições mais facilitadas e investem mais em pesquisa de preços para que possam comprar o que desejam por um preço mais em conta.

Para não sofrer com a crise o seu e-commerce pode se aproveitar exatamente dessa situação e oferecer descontos e promoções diversas, como liquidações, frete grátis ou compras casadas. Com isso, os clientes sentirão que estão fazendo uma economia benéfica e necessária e, portanto, maiores são as chances de aumentar as vendas. Novamente, entretanto, o planejamento financeiro é indispensável para que você possa chegar a preços que sejam condizentes com uma boa saúde financeira do seu negócio.

O e-commerce, assim como outras atividades, também sofre com a baixa na economia causada por uma crise econômica. Apesar disso, com algumas dicas é possível contornar essa situação e diminuir ou até mesmo neutralizar o impacto da crise. Para isso, é necessário principalmente um bom planejamento financeiro seguido de ações focadas, segmentadas e de alto desempenho. Tem alguma outra dica para driblar a crise? Então comente, compartilhe e participe!


+ Nenhum comentário

Adicione o seu