Begin typing your search above and press return to search. Press Esc to cancel.

Como e quais funcionários contratar para o seu e-commerce?


Como e quais funcionários contratar para o seu e-commerce?
5 (100%) 7 votos

Como e quais funcionários contratar para o seu e-commerce?

Você começou a vender pela internet e quer que seu negócio evolua, mas não sabe como fazer isso? Um dos primeiros passos a serem dados pode ser reforçar a equipe de funcionários, estruturando melhor os setores e delimitando bem as áreas de atuação. Assim, a produtividade de cada profissional aumentará, já que ele poderá efetivamente executar as ações de sua função específica.

Entretanto, para crescer com êxito é preciso contratar as pessoas certas. Isso exige uma atribuição clara de tarefas, que começa já no recrutamento. Tomar a decisão certa nessa etapa é importante porque tem direta relação com o bom funcionamento da empresa e influencia o sucesso do empreendimento.

Se você tem dúvidas sobre como fazer a melhor contratação, apresentamos a seguir algumas descrições de cargo que podem ajudar no momento de buscar novos talentos. Uma dica é lembrar-se de que elas podem ser subdivididas em diversas nomeações, como diretor, coordenador, analista, assistente e auxiliar.

Veja quais funções se adaptam ou não à sua empresa e avalie se a contratação de novos funcionários faz sentido agora. Com isso em mente, siga para os próximos tópicos e faça o seu checklist. Aproveite a leitura!

Contrate o olist agora mesmo

1. Consultor de Vendas

Esse profissional apresenta a marca ao cliente e o convence a contratar o seu produto ou serviço. Uma das principais funções desse cargo é fazer o público confiar na empresa, demonstrando que ela é a melhor solução para os problemas do consumidor. Além disso, o vendedor geralmente realiza a prospecção de possíveis clientes.

O consultor também deve esclarecer todas as possíveis dúvidas e questionamentos de forma clara e objetiva. Para atuar com qualidade e eficiência, é preciso que ele identifique as necessidades e desejos dos clientes e que pense em estratégias de abordagem baseadas nisso.

Tal cargo é ainda mais relevante quando a venda online tem grande caráter consultivo. Ou seja, quando é voltada a produtos mais complexos, que o público não consegue comprar sozinho ou que precisa de auxílio para uso ou implementação.

Requisitos: Conforme dados da Catho, 65% dos consultores de vendas têm graduação, sendo 25% em Administração de Empresas.

Média salarial: R$ 1.706,73

2. Analista Comercial

Já o Analista Comercial tem um trabalho mais analítico em relação às vendas. Ele elabora relatórios, faz projeções de desempenho e cria estratégias para otimizar os resultados. A partir disso, é capaz de aumentar a conversão de prospects em clientes. Também dá suporte ao time de vendedores para esclarecer dúvidas, desenvolver habilidades e motivar a equipe a bater as metas.

Outra imcumbência dessa pessoa é a avaliação dos produtos com melhor desempenho, levando em conta aspectos como preço e região geográfica. Tendo em vista tais informações, consegue formular planos para melhorar a rentabilidade geral de todo o portfólio de mercadorias.

Requisitos: 92% dos profissionais da área têm graduação, e 39% são formados em Administração de Empresas.

Média salarial: R$ 2.704,32

3. Analista Logístico

Quem trabalha com logística administra a armazenagem, transporte e distribuição dos produtos, além de mediar a negociação com fornecedores e outros intermediários realiza a compra de matérias-primas, equipamentos e demais itens usados pela empresa. Ele garante que haja um fluxo equilibrado entre entrada e saída de mercadorias.

O analista também elabora relatórios que visam a melhoria do desempenho da empresa, focando especialmente na redução de custos logísticos e na otimização das operações. Mais uma função é a realização de registros necessários de inventário. E tudo isso segue rigorosamente os prazos determinados, já que a logística impacta diretamente na satisfação do cliente, especialmente no comércio online.

Requisitos: 88% das pessoas que assumem esse cargo são graduadas. Uma das formações desejadas é Tecnólogo em Logística.

Média salarial: R$ 2.692,78

4. Analista Financeiro

Tal funcionário é responsável pelo planejamento financeiro da empresa. A rotina dele inclui o acompanhamento de recebimentos, a execução de pagamentos e repasses e o fornecimento de estatísticas relacionadas às finanças. Além de planejador, esse profissional também atua como uma espécie de conselheiro.

Em alguns casos, essa pessoa também administra a contabilidade, que controla o patrimônio da empresas e gerencia aspectos como tributação e recolhimento de impostos. Avaliar novas estratégias operacionais também é função do analista financeiro.

Requisitos: 54% dos analistas financeiros são graduados em Administração de Empresas e 33% têm inglês intermediário.

Média salarial: R$ 2.766,68

5. Analista de Marketing

O profissional de marketing elabora a estratégia de comunicação da empresa com o objetivo de melhorar a imagem da marca perante o público. Uma das principais funções é analisar o perfil do consumidor e estruturar o Funil de Vendas, com a criação de personas e ações específicas para cada etapa do funil.

O analista realiza pesquisas de mercado e monta campanhas online e offline, captando leads tanto de forma orgânica quanto por mídia paga. Essa pessoa também aumenta a visibilidade da loja e dos produtos por meio de planos promocionais. Além disso, identifica ineficiências da operação abandono de carrinho, por exemplo e estimula a fidelização do cliente com práticas como o e-mail marketing.

Requisitos: A Catho estima que 32% das pessoas que ocupam esse cargo têm pós-graduação e que 44% fala inglês intermediário.

Média salarial: R$2.846,07

Baixe agora

6. Analista de Recursos Humanos

Quem atua na área de RH encarrega-se do processo de recrutamento, treinamento e acompanhamento de novos colaboradores. Nesse sentido, reforça a cultura organizacional da empresa, com a intenção de manter um clima de união e respeito mútuo entre todos os setores. Esse funcionário estrutura planos de carreira e realiza movimentações, transferências e desligamento de pessoal.

Também faz parte da rotina administrar a folha de pagamento dos integrantes da empresa. O cumprimento da legislação trabalhista, com o intuito de manter a companhia juridicamente segura, é outra atribuição do Analista de Recursos Humanos.

Requisitos: 28% dos Analistas de RH são pós-graduados, sendo que 53% são formados em Psicologia.

Média salarial: R$ 2.803,83

7. Analista de Relacionamento com o Cliente

Esse é o profissional que faz a intermediação entre a empresa e o público. Não só esclarece as dúvidas dos consumidor, como também o auxilia a alcançar os melhores resultados. Ele resolve os casos do SAC e efetua trocas e devoluções. Dessa forma, valoriza a experiência de compra e o atendimento, o que certamente resultará em maior satisfação do cliente e reconhecimento da marca.

O Analista de Relacionamento também elabora levantamentos relacionados às demandas dos clientes e ao desempenho das operações. Os relatórios servem para a avaliação do desempenho do setor e para a implementação de novas estratégias, focadas na diminuição do tempo de resposta e na efetividade da solução de problemas do público, por exemplo.

Requisitos: A Catho afirma que 88% dos Analistas de Atendimento são graduados e que 23% têm inglês intermediário.

Média salarial: R$ 2.257,92

8. Gerente Geral

O Gerente Geral é responsável por diversas funções. Entre elas estão acompanhar a evolução do mercado e o desempenho dos concorrentes e planejar estratégias para todos os setores. Por demandar tantas atividades, esse profissional precisa ser multidisciplinar e ter conhecimento de diferentes áreas, como Marketing, Logística e Direito.

Ele deve ter afinidade com e-commerces e marketplaces e conhecer a fundo o panorama do comércio eletrônico, já que deverá pensar em soluções para o aumento das vendas nesse tipo de mercado. O gerente também é imcumbido de tomar decisões importantes para a empresa, como a definição dos KPIs, e de acompanhar de perto o desenvolvimento do negócio.

Requisitos: 21% das pessoas que têm esse cargo são pós-graduadas e 34% se formaram em Administração de Empresas.

Média salarial: R$ 5.072,01

Profissionais confiantes e motivados fazem a diferença

Mais do que focar em habilidade técnicas, os gestores devem buscar profissionais íntegros, éticos e com vontade de fazer a diferença. É fundamental que os colaboradores se identifiquem com a causa e que tenham brilho no olho, já que a motivação está diretamente relacionada ao bom desempenho das atividades.

E para atrair funcionários competentes, a empresa precisa oferecer um ambiente de trabalho de qualidade, com muito respeito e valorização dos funcionários. Aí entra a importância dos planos de carreira efetivos e da remuneração competitiva, dentro (ou acima) da média de mercado.

Abrir vagas para estagiários e aprendizes também é uma boa forma de reforçar o time, já que dá oportunidade para quem tem muita vontade de aprender e está começando a carreira. Além disso, esses funcionários podem ser efetivados e, mais tarde, ocupar cargos de liderança, já conhecendo de perto os processos da empresa.

O próximo passo depois de contratar um profissional de qualidade é adequá-lo às expectativas do negócio, sem deixar de dar autonomia a ele. Acolhê-lo na equipe, oferecer um treinamento inicial, apresentar as demais áreas e reforçar os valores da cultura da empresa são fatores muito importantes nesse processo.

Seguindo essas recomendações, com certeza o novo integrante se sentirá confiante e estimulado a vestir a camisa da empresa. O sentimento de pertencimento será grande, e a produtividade certamente também aumentará.

Se você gostou deste texto, aproveite para conhecer os atributos básicos que um ótimo profissional de e-commerce deve ter!


+ Nenhum comentário

Adicione o seu

---- MyChat ----