Como fazer seu e-commerce ter sucesso nos marketplaces


Como fazer seu e-commerce ter sucesso nos marketplaces

Com mais de 200 milhões de acessos únicos por mês, os marketplaces são um espaço com potencial imenso para o aumento nas vendas de lojas físicas e e-commerces. É a estratégia ideal para quem se pergunta frequentemente como vender mais pela internet. Fatores como a ampliação do alcance geográfico, a exposição a um maior número de clientes e a possibilidade de se vincular a uma marca de renome nacional abrem uma janela de oportunidade que pode ser decisiva para muitos lojistas. Mas, mesmo com todas essas vantagens, nem todos conseguem obter sucesso nas vendas online.

Muitas vezes a falta de êxito nos marketplaces está relacionada a questões simples que não são observadas pelos lojistas, seja por descuido ou inexperiência. Neste post apresentamos algumas dicas simples que podem evitar esses problemas, ampliando muito as chances de sucesso nas vendas. Confira:

Escolha os produtos certos

Se você está começando a vender em marketplaces é melhor trabalhar com foco, priorizando produtos com maior aderência junto aos clientes. O ideal é optar por itens exclusivos ou com baixa concorrência. Assim você aprende primeiro como funciona a operação dentro do marketplace, para depois dar escala ao negócio e ampliar o portfólio.

Outro ponto a ser observado é que caso você esteja vendendo em mais de um canal simultaneamente, também é preciso entender as particularidades de cada marketplace. Os perfis de consumidores são diferentes em cada site, exigindo a composição de diferentes mix de produtos.

Apresente preços competitivos

Não basta expor seu produto para milhares de potenciais consumidores se o preço de venda não for competitivo. Principalmente no caso de itens com maior concorrência, outros lojistas também podem estar vendendo no mesmo marketplace, tornando esse aspecto ainda mais importante. Geralmente aquele que apresenta o preço mais baixo ganha maior destaque, e isso pode ser decisivo para o fechamento de negócios.

Isso não significa que você precisa comprimir sua margem de lucro e operar no prejuízo. Você pode adquirir volumes maiores e ampliar o poder de barganha junto aos fornecedores ou utilizar plataformas de gerenciamento que ajudem a reduzir custos fixos.

Seja eficiente no frete

De nada adianta oferecer um produto com ótimo preço se a despesa com frete é elevada, representando mais de 20% do valor do produto. Isso acaba sendo levado em conta pelos consumidores na hora da compra. O prazo de entrega também precisa ser proporcional ao produto anunciado. Itens maiores, como móveis, podem ter um tempo mais elevado. Ao contrário, itens pequenos, como celulares, exigem uma entrega mais ágil para o consumidor.

Respeite as regras de cadastro de produtos

Na hora de fazer o cadastro dos produtos é preciso imaginar quais serão as ações dos clientes na hora de procurar aquele item. O título deve ser mais genérico, contendo os termos-chave utilizados nas páginas dos buscadores e do próprio marketplace. Já a descrição deve conter dados complementares, como características secundárias, dicas de uso, dados de fabricação, especificações técnicas e demais dados. Por fim, as fotos precisam ter bom enquadramento e iluminação, além de uma resolução que garanta uma qualidade mínima de visualização.

Além de seguir essas dicas, também é importante respeitar as regras de cadastro adotadas pelos marketplaces. Caracteres especiais (como #, $, &, *, ()’s, @, !, {}’s, []’s, ?, |, etc), links externos e frases inteiras em letra maiúscula, por exemplo, não são permitidas, e podem resultar no bloqueio do anúncio. Também existem critérios específicos para títulos e fotos que devem ser cumpridos.

contrate o olist agora mesmo

Faça um dimensionamento adequado de estoque

Ao anunciar seus produtos em um marketplace a tendência é que o volume de vendas suba exponencialmente, então é preciso preparar os estoques para esse salto. Não adianta ter produtos populares e com preço competitivo se a quantidade ofertada é baixa. Defina limites mínimos de estoque, que podem servir de gatilho para novas compras junto aos fornecedores, evitando ociosidade. Isso garante maior fluidez aos negócios, permitindo que você aproveite melhor as vantagens de se estar em um marketplace.

Construa uma reputação

Junto com os benefícios que surgem para se vender em marketplaces, crescem também as responsabilidades do lojista. Você não pode simplesmente cancelar vendas ou atrasar entregas sem motivo, pois isso prejudica o consumidor e as empresas. Ter agilidade na entrega, surpreender o consumidor com benefícios extras (overdelivering) e oferecer produtos de qualidade favorecem a retenção de clientes, o que pode ajudar em vendas futuras.

Use o Olist

Para dar conta de todos os itens citados acima, o Olist  se converte na solução ideal. Além de garantir o gerenciamento de vendas em uma plataforma centralizada, você conta com revisão de todos os anúncios antes da publicação nos marketplaces e recebe uma consultoria personalizada, recebendo as melhores dicas para ampliar suas vendas de modo profissional. Com nosso convênio junto aos Correios o frete dos produtos também é simplificado, reduzindo substancialmente o risco de atrasos.

Conclusão

Para aproveitar explorar todo o potencial das vendas em marketplaces é preciso adotar as estratégias corretas. Nessa hora vale apostar na expertise de quem já atua nesse setor, ou apostar em serviços que também oferecem consultoria para suas vendas online, como o Olist. Com isso você pode alavancar suas vendas sem sofrer sustos.

Você está com dificuldades para vender em marketplaces? Compartilhe suas dúvidas nos comentários e conte com nossa ajuda!


4 Comentários

Adicione o seu
  1. 1
    JOSE NILSON FERREIRA

    Faltou reforçar duas coisas muito importante para ter bom desempenho nos Marketplaces: 1o Preço de frete não pode ser abusivo. Cliente não gosta de pagar frete, muito menos frete que representa 20%, 30% do valor do produto. 2o. Prazo de entrega; a conversão está diretamente relacionado com prazo e entrega. Isso varia por categoria. Cliente aceita esperar 20 dias uteis para receber um móvel, mas não aceita este prazo pra Telefone ou Telas. Quanto mais eficiente for sua logistica maior será sua conversão. O maior ativo de uma bandeira é a visitação e o pote de ouro é a conversão.

    • 2
      Igor Castanho

      Olá Jose. Você tem toda a razão, esses aspectos também são essenciais para o sucesso de uma marca dentro de um marketplace. Tanto que já incorporamos isso ao texto original. Obrigado por sua contribuição!

  2. 3
    ANDREZZA

    BOM DIA! GOSTARIA DE PONTUAR UMA OBSERVAÇÃO EM RELAÇÃO AO TEXTO: VOCÊS TRATAM O MARKETPLACE COMO DIGITAL, PORÉM NA LITERATURA PHILIP KOTLER EM SEU LIVRO ADM. DE MARKETING 12ª ED., MARKETPLACE É O LOCAL FÍSICO (LOCAL DE MERCADO, LOJA FÍSICA) E MARKETSPACE É O ESPAÇO DIGITAL (SITE ONDE SE PODEM FAZER COMPRAS TAMBÉM). COMO ESPECIALISTA EM MARKETING, DEVEMOS TER CUIDADO COM AS NOMENCLATURAS E JARGÕES DE MARKETING. OBRIGADA.

    • 4
      Igor Castanho

      Olá Andrezza, obrigado pela contribuição. Entendemos seu ponto de vista, mas na verdade o termo marketplace acabou sendo convencionado pelo mercado para definir esse ambiente digital. Tanto é que as redes varejistas como Amazon, Cnova, B2W e Walmart definem seu espaço de vendas como marketplace. Continue contribuindo com o nosso blog. Abraço!

+ Deixe um Comentário