Custos: a venda em marketplace vale a pena ?


Uma das principais dúvidas que aparecem na cabeça de quem deseja ampliar as vendas online diz respeito ao investimento necessário para viabilizar esse crescimento. Essa preocupação se torna ainda maior quando a intenção é anunciar em grandes redes varejistas, já que nesse tipo de comércio é preciso arcar com comissões e custos operacionais mais elevados. Essa incerteza leva muitos lojistas a seguinte pergunta: a venda em marketplace vale a pena?

Uma análise superficial pode passar a ideia de que anunciar em grandes marketplaces é inviável. Entretanto, é preciso levar em conta alguns fatores antes de chegar a uma conclusão definitiva. O objetivo desse post é mostrar que ponderando os fatores corretos a venda em marketplaces pode se tornar a melhor alternativa para seu negócio.

ESTÁ SEM TEMPO? QUE TAL OUVIR UMA NARRAÇÃO EM ÁUDIO DESTE POST?

Anunciar em marketplaces custa quanto?

Para vender diretamente nos marketplaces não há nenhum custo explícito inicial. Apesar disso, existem gastos indiretos que podem exigir um grande desembolso. Todas as grandes redes varejistas exigem a apresentação de uma série de documentos antes de conceder a autorização para venda. Além disso, em alguns casos a negociação com as grandes redes precisa ser presencial, podendo gerar despesas com deslocamento, por exemplo.

Esse investimento inicial pode ser ainda maior caso você decida utilizar uma integradora para agilizar o cadastro dos produtos e a gestão das vendas. Esses sistemas cobram mensalidades que podem passar de R$ 500 por mês, sem fornecer soluções para todas as etapas da venda online.

Como funcionam as comissões de venda

Para custear as operações, os marketplaces cobram uma taxa variável dos lojistas, incidente sobre cada venda concretizada. Em média esse valor corresponde a 15% do preço de venda do produto, oscilando conforme o tipo de item. Algumas integradoras também cobram taxas sobre cada venda, o que pode gerar um incremento extra sobre os custos.

É importante lembrar que esse gasto com comissões não cobre outras despesas que o lojista pode ter, como a logística de entrega e o suporte ao cliente.

contrate o olist agora mesmo

Como garantir um saldo positivo?

O pagamento de mensalidades e comissões pode parecer prejudicial para as margens de lucro da sua loja virtual. Mas é importante frisar que essa diferença pode ser compensada com um aumento na escala de vendas. Os principais marketplaces do país possuem uma audiência de 40 milhões de usuários, o que representa um mercado extremamente amplo.

Com preços competitivos é possível conquistar uma parcela desse mercado e ampliar o faturamento apostando na quantidade, mesmo havendo a incidência de comissões e a cobrança de mensalidade.

Outra estratégia que pode fazer a diferença é a redução de custos em outras etapas do negócio. Isso contempla desde as despesas com o frete de produtos até a busca de eficiência no atendimento aos consumidores, o que reduz os índices de troca, cancelamento e devolução de vendas. Para isso vale a pena apostar em uma plataforma que garanta a gestão integrada de todas essas etapas, como o Olist.

Conclusão

Mesmo com todos os encargos, vender em marketplaces é uma opção lucrativa caso o lojista tenha interesse em ampliar a escala do negócio e otimizar a gestão. Nessa hora, usar o Olist faz toda a diferença. Utilizando nosso serviço você paga uma taxa mensal e uma comissão por cada venda fechada. Em troca, você garante a economia nos custos com frete, suporte aos clientes e gestão de pedidos. Além disso, o acesso aos marketplaces é facilitado e a chances do seu produto ganhar mais visibilidade sobem exponencialmente.

Este post em áudio:


Ainda tem dúvidas sobre a viabilidade das vendas em marketplaces? Participe nos comentários! E se você quer conhecer as vantagens do Olist sobre os integradores confira o post: Cinco vantagens do Olist sobre os integradores na venda em marketplaces.

Categories

+ Nenhum comentário

Adicione o seu