Código de barras EAN: o que é e como utilizar nos marketplaces?


Código de barras EAN: o que é e como utilizar nos marketplaces?
5 (100%) 7 votos

EAN e código de barras: o que é e como utilizar nos marketplaces?

Se você não sabe o que é EAN, o título e a imagem que ilustram este post já fornecem uma pista.

Chamado oficialmente de European Article Number, o EAN anda lado a lado com o código de barras.

Trata-se da sequência numérica de 13 números que aparece logo abaixo da imagem das barras impressas na maioria dos produtos.

Por meio dele os atacadistas e varejistas podem identificar informações como país de origem, fabricante, modelo do produto e dígito verificador.

Ele é uma ferramenta fundamental para assegurar a legitimidade do produto ao consumidor e para facilitar seu rastreio e localização.

Esse código também é um importante aliado dos lojistas que vendem em marketplaces.

Quer saber o porquê? Então continue a leitura desse post!

contrate o olist agora mesmo

Importância do EAN para vender em marketplaces
 

Lojistas interessados em vender nos marketplaces devem obrigatoriamente informar um número de EAN para cada produto anunciado.

Não há como informar números falsos, aleatórios ou alternativos para tentar burlar essa determinação.

Caso o produto seja de fabricação própria, é necessário gerar um código EAN por conta.

Mais do que mera burocracia, isso gera três benefícios diretos para o lojista.

Primeiro, porque é possível diferenciar produtos nos mínimos detalhes (como um smartphone que tenha cores e dois tamanhos distintos de memória).

Segundo, pois informando o EAN é possível acelerar a aprovação dos anúncios nos marketplaces.

Se o código apresentado ao marketplace corresponder a um produto que já esteja sendo vendido, é possível associar seu cadastro a esse mesmo anúncio, agilizando o processo de publicação.

Terceiro, pois assim é possível simplificar o controle de estoque.

Utilizando um aparelho leitor de código de barras e um software dedicado é possível cadastrar o produto e registrar dados como preço e quantidade disponível.

Isso simplifica muito o processo de gestão das vendas, garantindo maior controle. 

canvas olistComo utilizar o EAN

Cada produto e suas respectivas variações devem estar associados a um EAN exclusivo.

Considere o seguinte exemplo: você vende camisetas em duas cores (preta e branca) e três tamanhos (P, M e G).

Nesse caso serão necessários 6 EANs distintos:

– Camiseta preta tamanho P

– Camiseta preta tamanho M

– Camiseta preta tamanho G

– Camiseta branca tamanho P

– Camiseta branca tamanho M

– Camiseta branca tamanho G

Para fazer o controle adequado dos códigos, existem algumas dicas úteis que podem ser colocadas em prática:

  • Realize uma busca: acesse o site de um marketplace e digite o EAN do seu produto na página de busca. Caso aquele código já tenha sido registrado, você verá o produto correspondente nos resultados e saberá que está fazendo o cadastro adequadamente.
  • Evite divergências: não tente fazer uma nova geração de EAN para um produto já existente/cadastrado. Isso pode resultar em divergência de informações nos marketplaces, culminando na rejeição do anúncio.
  • Mantenha um inventário dos dados: registre em uma planilha os produtos que você vende e os EANs correspondentes. Assim será mais fácil localizar essa informação caso você precise realizar uma consulta específica após realizar o cadastro nos marketplaces.

Conclusão 

Seja na revenda de produtos ou para o comércio de itens de fabricação própria, a geração de EANs é fundamental para anunciar nos marketplaces.

A gestão desses códigos é mais simples do que parece e gera benefícios diretos para o lojista.

Da realização de controles internos ao gerenciamento das vendas online, todo o controle se torna mais preciso.


Ainda não entendeu como utilizar o EAN? Envie sua pergunta!


+ Nenhum comentário

Adicione o seu