“Vendido e entregue por” é uma compra confiável em marketplaces? Sim!


“Vendido e entregue por” é uma compra confiável em marketplaces? Sim!
5 (100%) 19 votos

Marketplace (vendido e entregue por) é uma compra confiável? Sim!

Se você chegou nesta página é bem provável esteja querendo saber se comprar em marketplaces é confiável ou não.

Caso você ainda não conheça esse conceito, tratam-se daqueles produtos anunciados dentro de um grande e-commerce com a mensagem vendido e entregue por [INSIRA AQUI O NOME DA LOJA]. 

exemplo anúncio lojas bonanza

Essa é uma modalidade de venda online relativamente nova no Brasil, que começou a ganhar força a partir de 2012.  Por se tratar de algo novo, o tema ainda proporciona certa desconfiança, gerando fatos como a supervalorização de experiências negativas.

Apesar disso, esse é um modelo que já está consagrado no exterior. A Amazon, por exemplo, faz metade das suas vendas por meio de lojistas parceiros. E esse é apenas um exemplo entre vários que existem no mundo.

Se você ainda tem dúvidas sobre esse modelo de compra, explicamos a seguir como é possível fazer uma compra confiável e sem nenhum risco de prejuízo.

contrate o olist agora mesmo

O que são marketplaces?
 

Antes de discutir a confiabilidade desse modelo, é importante entender em detalhes o conceito de marketplace.

Basicamente, trata-se de um espaço que intermedia a compra e venda de produtos ou serviços. Plataformas como o Uber (transporte) e o Airbnb (hospedagem) são alguns exemplos de marketplaces.

No contexto do comércio eletrônico, os marketplaces consistem em uma parceria de grandes redes varejistas com determinado grupo de lojistas.

Empresas como a B2W (Americanas, Submarino e Shoptime), Via Varejo (Extra, Casas Bahia e Ponto Frio) ou Walmart abrem espaço dentro dos seus sites para que outros vendedores comercializem seus produtos.

O lojista parceiro aproveita toda a visibilidade do grande e-commerce e, em troca, o canal recebe uma comissão por cada venda concretizada

É confiável? Como fica o consumidor nessa história?

Existem alguns fatores que podem tornar a compra de um lojista parceiro mais vantajosa para você:

  • O grande varejista não trabalha com aquele produto, ou está sem estoque no momento;
  • O preço do lojista é mais baixo do que o praticado pelo canal;
  • As condições de prazo e valor do frete são mais favoráveis em relação ao canal para o seu endereço.

Na prática, ao adquirir um item nos marketplaces, você está comprando das grandes redes varejistas, mas o fornecimento, faturamento e envio do produto é feito por outra loja.

O fato da operação envolver um terceiro na operação não significa que o marketplace está se isentando de qualquer responsabilidade.

A sua compra segue respaldada pelo Código de Defesa do Consumidor, com todos os direitos de garantia, troca, desistência e ressarcimento em caso de problemas.

Como posso aumentar minha segurança? 

Os lojistas parceiros de grandes redes varejistas nem sempre são marcas amplamente conhecidas, mas isso não faz com que eles mereçam descrédito.

Todas as empresas parceiras são criteriosamente avaliadas, de modo a assegurar a legalidade do negócio e a origem lícita dos produtos vendidos. Os marketplaces podem suspender ou romper o contrato com lojistas que apresentem excesso de reclamações ou falhas no atendimento.

Como qualquer experiência de compra, nem sempre tudo é perfeito e eventualmente podem ocorrer problemas. Mas você pode se precaver seguindo as dicas abaixo:

  • Analise a reputação e o volume de vendas da loja no canal: em todos os sites de marketplaces há uma página de apresentação do lojista parceiro. É possível identificar o nome da loja, a logomarca e, principalmente, o volume de vendas e a quantidade de avaliações. Observe a nota média da empresa e os feedbacks de outros consumidores e avalie se a loja possui um histórico positivo.
  • Pesquise os detalhes da loja: dificilmente uma loja parceira atua apenas com vendas em marketplaces. Busque informações complementares, como o site, telefone e endereço da loja em questão.
  • Observe o prazo de envio e entrega: antes de concretizar uma compra na loja parceira, é fundamental observar qual o prazo estimado para envio dos produtos. Se esse prazo for muito longo, a atualização do pedido tende a ser menos ágil (emissão da nota, código de rastreio, etc). Ao saber dessa informação antecipadamente você evita frustrações na compra.
  • Forneça feedback após a compra: sempre que você compra um produto fornecido por um parceiro, os marketplaces solicitam um feedback e uma avaliação. Dê sua nota e faça um comentário sincero, de modo a instruir outros consumidores que queiram comprar daquela mesma loja.

Se mesmo assim algum problema for identificado, fique tranquilo. Entre em contato com o canal de venda e abra um chamado. O canal irá entrar em contato com o lojista para cobrar a resolução do seu problema.

Conclusão

Ao trabalhar com lojistas parceiros as grandes redes varejistas estão compartilhando a própria reputação. E não há nenhum interesse em frustrar o consumidor nessas circunstâncias. Sendo assim, não há porque desconfiar ou temer os marketplaces.

Acreditar e confiar nesse modelo é algo vantajoso para o próprio consumidor, que tem acesso a um leque mais amplo de produtos, com diversidade de preços e condições de frete.

E lembre-se sempre de fornecer seu feedback após cada compra, para compartilhar sua experiência com outros consumidores.


Tem alguma história positiva de compra nos marketplaces? Compartilhe com a gente nos comentários!

Categories

+ Nenhum comentário

Adicione o seu