Matriz BCG: gerenciando adequadamente o estoque do e-commerce


Matriz BCG: gerenciando adequadamente o estoque do e-commerce

Um dos pilares para o sucesso nas vendas em marketplaces é possuir um estoque reforçado.

Juntos, os quatro maiores marketplaces do Brasil (B2W, Cnova, Walmart e Mercado Livre) recebem mais de 70 milhões de acessos únicos por mês.

Trata-se de uma audiência muito superior àquela que poderia ser conquistada atuando apenas com uma loja física ou um e-commerce próprio.

Isso resulta em um volume muito superior de pedidos e vendas, que deve ser correspondido com um estoque à altura.

Entretanto, muitos lojistas ainda não acreditam nas vantagens em possuir um estoque reforçado.

Há uma cultura dominante no Brasil de operação com estoque mínimo, visando reduzir custos de armazenamento e prejuízos com produtos “encalhados”.

Esse risco pode ser administrado com o uso de algumas ferramentas simples de gestão, gerando uma série de benefícios para o negócio.

O uso dessas ferramentas e suas vantagens para a venda em marketplaces serão explicadas neste post.

Benefícios da profundidade de estoque

O elevado gasto que a compra e manutenção de um estoque reforçado exigem levam muitos lojistas desistirem dessa estratégia para vendas.

Entretanto, há diversas vantagens em apostar neste modelo, tais como:

  • Garantir uma quantidade mínima de produtos que tenham produção irregular ou que possam deixar de ser fabricados;
  • Aumento no poder de barganha junto aos fornecedores e possibilidade de redução de preço na compra de produtos, elevando a competitividade frente aos concorrentes;
  • Economia no custo de transporte, já que o frete é feito uma única vez, e não gradualmente;
  • Risco reduzido de atraso na entrega do produto por falta de estoque;
  • Segurança contra incertezas da economia e aumento de preços.

Para otimizar esse processo de gestão existem algumas estratégias que permitem executar o controle de estoque sem enfrentar grandes riscos.

Entre as principais ferramentas está a matriz BCG, que pode fornecer referências úteis para a tomada de decisão. Ela será explicada a seguir:

contrate o olist agora mesmo

Matriz BCG: o que é e como funciona?

A matriz BCG foi criada nos anos 1970 por Bruce Henderson para a consultoria norte-americana Boston Consulting Group.

Trata-se de uma representação visual para a criação do portfólio de venda, baseada na teoria do ciclo de vida do produto.

Ela utiliza dois eixos básicos: taxa de crescimento do mercado e participação do produto no mercado.

Os eixos se dividem em quatro quadrantes, que são a base da matriz: vacas leiteiras, estrelas, pontos de interrogação e abacaxis.

matriz bcg para o e-commerce

Os pontos de interrogação correspondem a produtos que não são capazes de gerar receita abundante, mesmo recebendo grandes investimentos em termos de vendas e marketing.

Em geral, tratam-se de produtos que são lançamentos ou apostas de mercado.

Já os abacaxis são produtos com pouca participação de mercado, gerando margens de lucro reduzidas.

Estes produtos devem ser monitorados de perto e, quando não for possível reverter a situação, saírem do portfólio da empresa.

As estrelas são produtos com boa margem de lucro e/ou participação de mercado, mas que exigem um grande investimento em vendas em marketing para isso.

Apesar do alto custo, estes itens devem ser mantidos no portfólio da empresa.

Por fim, as vacas leiteiras geram grandes lucros sem exigir um amplo investimento de tempo e dinheiro.

Os produtos desta categoria representam o mundo perfeito para as vendas.

Insights para a formação de estoques utilizando a matriz BCG

banner-blog6_2As informações indicadas pela matriz BCG servem de referência para a formação dos estoques para vendas em marketplaces.

Estrelas e vacas leiteiras podem contar com um volume maior de estoque, pois a quantidade de vendas tende a ser elevada.

Já os abacaxis e as interrogações precisam ser gerenciados com cuidado.

Em geral, um produto começa como uma interrogação, podendo se transformar em um abacaxi ou uma estrela.

Tudo vai depender da aceitação do mercado.

Com uma estratégia consistente é possível transformar o item em questão em uma vaca leiteira, contribuindo para a estabilidade do negócio.

Somente após ter clareza sobre qual caminho será seguido é interessante reforçar o estoque do produto.

Assim, o risco para o lojista cai drasticamente e todas as vantagens citadas anteriormente podem ser aproveitadas.

Conclusão

Uma gestão eficiente de estoque é decisiva para o sucesso nos marketplaces.

Por meio dela é possível encontrar um ponto de equilíbrio entre o volume de vendas e os gastos para a manutenção do negócio.

Usando ferramentas como a matriz BCG o lojista pode identificar quais produtos possuem maior potencial de venda, reduzindo drasticamente o risco de prejuízo.

Deste modo é possível realizar vendas de modo constante e rentável, favorecendo a previsibilidade do negócio.

Ainda tem dúvidas sobre como fazer uma gestão adequada de estoque? Comente abaixo.

E se você quer receber uma consultoria gratuita sobre vendas em marketplaces, não deixe de entrar em contato.


+ Nenhum comentário

Adicione o seu