Os 10 maiores mitos sobre vender na internet: parte 2


Os 10 maiores mitos sobre vender na internet: parte 2
Avalie este post

Os 10 maiores mitos sobre vender na internet

Damos sequência a nossa série de posts em que desmitificamos alguns conceitos sobre vendas online. Na primeira parte mostramos que muita gente ainda não aposta nas vendas online por pura desconfiança, o que as impede de acessar um mercado que movimenta mais de 40 bilhões de reais ao ano. Agora mostramos que vender pela internet é um processo de evolução contínua, em que algumas mudanças simples podem ser decisivas para se fechar mais negócios.

Após registrar um crescimento de 15% no faturamento no ano passado, a expectativa é de que as vendas no comércio eletrônico saltem 8% em 2016, chegando a 44,6 bilhões de reais. Mas para pegar carona nesse mercado é preciso inovar e se adaptar, o que também inclui se desprender de velhos conceitos.

Se você tem dúvidas sobre os benefícios que uma mudança na estratégia das suas vendas online pode trazer, avalie os aspectos abaixo e reflita.

6- Não preciso buscar novos canais de venda online

Como em qualquer investimento, a diversificação sempre é uma estratégia recomendada para gerar mais negócios. Imagine, por exemplo, que um problema técnico tire sua loja do ar por uma semana? O prejuízo será grande, a menos que você esteja presente em mais de um canal. Os marketplaces surgem como uma alternativa interessante nesse contexto, já que é possível aproveitar toda a estrutura disponível para vendas, marketing e gestão de pedidos sem grandes empecilhos.

contrate o olist agora mesmo

7 – Basta ter preços baixos para conquistar clientes na web

O preço é um aspecto importante para os consumidores, mas não é o único. A oferta de um frete ágil e barato, uma loja online que transmita credibilidade e a disponibilidade de múltiplos meios de pagamento também são aspectos decisivos na jornada de compra. Isso pode ser comprovado nos dados da pesquisa Webshoppers, produzida pela E-bit/Buscapé Company, e que resume últimas tendências do setor.

O estudo indica que dentre os fatores que influenciam a decisão e a frequência de compra, 70% dos consumidores priorizam um serviço de pós-venda eficiente para resolução de problemas. Outros 67% desejam obter algum tipo de desconto nos pagamentos à vista.

No contraponto, 44% dos clientes demonstram preocupação quanto a segurança dos dados fornecidos para cadastro e pagamento. E 40% não gostam de enfrentar burocracia para fazer a troca de produtos ou o cancelamento de pedidos.

8- Soluções para dispositivos móveis não ajudam nas vendas

A pesquisa Webshoppers também revela que 11% dos consumidores dizem ficar insatisfeitos quando não é possível fazer compras via dispositivos móveis como tablets e smartphones. O estudo também indica que 12% das vendas online em 2015 foram feitas nesse tipo de aparelho, totalizando uma cifra de 5 bilhões de reais em negócios. Ter um site responsivo ou anunciar produtos em uma plataforma que tenha essa versatilidade pode ser um argumento a mais na busca por clientes.

9- Planejamento é perda de tempo para e-commerces

Há um ditado japonês que diz: “Visão sem ação é sonho. Ação sem visão é pesadelo. ” Um bom planejamento garante estoques bem dimensionados, fluxo de caixa saudável e organização na entrega dos pedidos. Sem um controle adequado podem surgir problemas no relacionamento com os clientes e até mesmo no faturamento do negócio. Recursos simples e gratuitos tornam essa tarefa fácil e prática, mesmo para quem não é especialista no assunto.

10- Posso fazer a gestão das minhas vendas online por conta própria

Ao decidir vender em marketplaces, por exemplo, você pode achar inviável pagar por plataformas que simplificam o processo de integração e gestão das vendas nas grandes redes. Mas é importante pensar que a economia de recursos pode não compensar todo o gasto de tempo e a burocracia que precisarão ser enfrentadas para colocar sua loja virtual nas grandes redes.

As dificuldades também podem aparecer caso ocorra um súbito aumento nas vendas, por exemplo. Embora positivo, o fechamento de mais negócios exige maior controle de estoque e entrega de produtos. A utilização de uma plataforma que faça esse controle, como o Olist, pode fazer toda a diferença nesse momento.

Conclusão

Muitas vezes o único entrave para alavancar as vendas da sua loja online são falsas impressões sobre como é a dinâmica para o comércio online. Entendendo as melhores estratégias para se adaptar a esse universo é possível ampliar o número de negócios sem grandes esforços.

Quais dúvidas você ainda tem e que limitam o crescimento da sua loja online? Compartilhe com a gente nos comentários!


 

+ Nenhum comentário

Adicione o seu